Santa Maria Basilica

 

Miguel Tibério Pedegache (drawing)

Jacques Philippe Le Bas (print)

1757

Watercolour print

MC.GRA.443

Santo António

Representação da Igreja de Santa Maria Maior (Sé de Lisboa) e Igreja de Santo António após o Terramoto de 1755. 

Mandada edificar por D. Afonso Henriques em 1150, a Igreja de Santa Maria Maior foi amplamente afectada pelo Terramoto de 1755, com a destruição da Capela do Santíssimo, da torre sul e da decoração da capela-mor, incluindo os túmulos reais, e o claustro. A torre-lanterna ruiu parcialmente, destruindo parte da abóboda de pedra. Nas décadas seguintes passou por diversas campanhas de reformas e redecoração do espaço.

A Igreja-Casa de Santo António, construída no local tradicionalmente considerado como o lugar onde nasceu Santo António, é desde tempos imemoriais propriedade da Câmara Municipal de Lisboa e foi, desde 1326 até 1741, a sua Casa Consistorial, onde se celebravam os atos de governo da cidade, se reunia o Senado e onde esteve instalada a caixa-forte para guardar os cofres com as reservas da Câmara e da Fazenda Pública.