A Árvore da Saturnália, de Gabriela Albergaria
02 Dez 2017 a 04 Mar 2018

Em época romana o festival da Saturnália, celebrado entre 17 e 23 de dezembro, era dos mais desejados e segundo o poeta Catulo, a Saturnália era “o melhor dos dias”. A designação deriva do deus Saturno, que protege os trabalhos agrícolas e as boas colheitas. Não é de estranhar pois, que quando o ciclo das plantações terminava e ocorria o solstício de dezembro, esta data fosse celebrada. Curiosamente, era hábito em época romana a colocação de máscaras em árvores. A ornamentação das árvores constitui-se, assim, como uma celebração à fertilidade da natureza.

É neste contexto que o Museu de Lisboa – Teatro Romano convidou a artista Gabriela Albergaria para a “invenção” de uma árvore intemporal. A árvore da Saturnália neste espaço museológico representa a árvore de natal deste museu dedicado à época romana.

Museu de Lisboa - Teatro Romano

 

Árvore compósita

Recorrendo a uma técnica milenar da agricultura, o enxerto, decidi adaptar esta técnica  à escultura e,usando falsos enxertos, construí uma escultura que se assemelha a uma árvore, usando vários ramos e gravetos de varias espécies de árvores, endémicas ou introduzidas.

O falso enxerto remete para uma terceira espécie inventada pelo homem e que coloca em causa a ideia de natureza que commumente temos. Repensar a relação Homem/Natureza são preocupações que me interessam.

“A enxertia é a arte de ligar dois pedaços de tecido de plantas vivas de modo a que estes se venham a unir, crescendo e desenvolvendo-se subsequentemente como uma planta compósita.”

“Durante o Renascimento (1350 – 1600 d.C.), assistiu-se a uma renovação do interesse pelas práticas da enxertia. Inúmeras plantas novas foram importadas de países estrangeiros para os jardins da Europa, sendo mantidas através de técnicas de enxertia.”

Plant Propagation : Principles and practices – Hudson T. Hartmann, et al – Prentice Hall

Gabriela Albergaria

 

Carregue aqui para ver o folheto informativo.

 

Coordenação: Museu de Lisboa - Teatro Romano

Escultura: Gabriela Albergaria

Colaboração e fotografia : Pedro Pacheco / PORTA 14

Montagem: Pedro Canoilas

Apoio: Depósito de lenha do Parque de Monsanto, CML

Design gráfico : Sónia Teixeira Pinto

 

___________________________ 

Museu de Lisboa - Teatro Romano

Rua de São Mamede, 3A

De terça a domingo, das 10h às 18h. 

Entrada: 3€ com descontos. 

Metro: Terreiro do Paço, Baixa-Chiado (linhas azul e verde)

Carris: 714, 732. 736, 737, 760, 12E, 28E