Como Medimos o Território: Engenharia e Topografia Antigas
13 Mar 2018 a 05 Jun 2018
Exposição temporária

Patente a partir de 13 de março, de terça a domingo, 10h-18h


Nesta exposição expõe-se uma coleção de instrumentos de medição terrestre como estádias, lunetas, teodolitos, miras, taqueómetros, níveis e um sextante. São peças de precisão, que se enquadram, cronologicamente, entre os inícios do séc. XIX e meados do séc. XX.
Medir o território, ordenar, dividir e organizar são ações que o homem sempre realizou sobre o espaço que habita. Mas foi na época romana que esta planificação foi realizada pela primeira vez de forma intensiva e com objetivos muitos pragmáticos.


A centuriação romana, bem conhecida, foi um parcelamento cadastral que dividia o território numa quadrícula ortogonal e cujas parcelas, rectangulares eram designadas por “centúrias”. Este parcelamento do terreno constituiu a primeira “reforma agrária” realizada pelo homem. 
A implementação de uma malha ortogonal sobre o território obrigou a um conhecimento profundo do mesmo e a criação de métodos e técnicas que possibilitassem a sua materialização no terreno. Para esse efeito, foram inventados vários instrumentos. Um dos mais importantes foi a “groma” que, pode afirmar-se, constitui o antecessor de grande parte dos instrumentos aqui expostos.

Entrada no Museu: 3€ com descontos
Morada: Rua de São Mamede, 3A

 

Patente até junho de 2018.

 

PALESTRAS

 

— 16 de maio quarta, 18h, Teatro Romano

A ARTE DE MEDIR: DA AGRIMENSURA AO POSICIONAMENTO POR SATÉLITE Palestra por Ana Paula Falcão e Alexandre Gonçalves

 

 

20 de março, 18h | Carlos Loureiro, Museu de Lisboa

 

Traçar a Cidade em Época Romana

Entrada livre nas palestras.


MEASURING THE TERRITORY: ANCIENT ENGINEERING AND TOPOGRAPHY


This exhibition presents thirty instruments of terrestrial measurement: invar bars, lunettes, theodolites, optic levels, tacheometers, and sextants. They correspond to precision devices chronologically centered between the beginning of the 19th century and the mid- 20th century.
Measuring, ordering, dividing and land surveying have always been actions carried out by man in its territory … In Roman times, however, these procedures were carried out extensively for the first time, with pragmatic objectives.
The well-known roman centuriation was a method of land delimitation and division in orthogonal squares, whose rectangular lots were named "centuria". This land surveying method was the first "land reform" carried out by man.
The implementation of an orthogonal network on the territory, implicated a deep knowledge of the same and the creation of methods and techniques allowing its materialization in the field. Several instruments were invented for this purpose. 
One of the most important objects was the "groma" which is the predecessor of most of the instruments presented here. 

©José Frade EGEAC