Museu de Lisboa - Teatro Romano
Exposição permanente

Considerado como um Museu de Sítio, o Núcleo do Teatro Romano pretende mostrar o que foi um dos monumentos mais emblemáticos da antiga cidade de Felicitas Iulia Olisipo. Situado num local privilegiado com uma magnífica vista sobre o rio Tejo - o que determinou a sua implantação geográfica - este monumento condicionou a posterior evolução urbanística do local, facto evidente nos múltiplos vestígios arqueológicos que se encontram musealizados e na sobreposição dos edifícios posteriores. 

O museu, instalado num edifício setecentista que pertenceu ao Cabido da Sé, abrange outras construções mais recentes, também intervencionadas arqueologicamente. A recuperação arquitetónica do museu manteve algumas das soluções pré-existentes, procurando mostrar a evolução deste espaço ao longo dos tempos.

Concebido como um espaço museológico em construção, o museu compreende, para além da exposição de longa duração, o campo arqueológico, onde se localiza o teatro e, no interior do museu, outros testemunhos arqueológicos anteriores ao monumento e outros que se sobrepuseram ao mesmo, abrangendo uma longa diacronia que se estende desde o séc. IV a.C. ao séc. XVII. A exposição, especialmente dedicada ao teatro, exibe muitas outras peças recolhidas nas várias intervenções arqueológicas, destacando-se os elementos arquitetónicos e escultóricos e um vasto espólio cerâmico de variados períodos.