Nos 500 anos da Torre de Belém
01 Abr 2015 a 31 Dez 2015
Exposição temporária

Ao evocarmos os 500 anos do início da construção da Torre de Belém devemos considerar que estamos perante um dos monumentos mais simbólicos na identificação de Lisboa que, tal como esta cidade, vive entre a tradição e a modernidade. Com efeito estamos perante um edifício que herdou da medievalidade uma torre bem decorada com os símbolos do poder manuelino enquanto um baluarte está virado para a Renascença, que bem artilhado e qual nau de pedra, avança pelo Tejo cujo acesso controlava na proteção de Lisboa contra a vinda de eventuais inimigos enquanto vigiava todas as entradas e saídas de navios.

Foi em 1514 que D. Manuel mandou construir esta fortaleza que depois de concluída em 1520 foi oficialmente designada por "Castelo de São Vicente a par de Belém". A originalidade deste monumentos manuelino reflete um certo exotismo que o torna numa das peças mais formosas e magnificentes não apenas do património português mas também da Humanidade.

As peças relativas a esta obra de Arte que se conserva quer no Museu de Lisboa quer no Gabinete de Estudos Olisiponenses revela bem quanto a sua imagem foi vista ao longo dos tempos como símbolo da cidade e alvo da atenção dos mais variados artistas, servindo ainda na promoção tanto de Portugal como de diversos produtos.

Da antiga peça chave no dispositivo defensivo de Lisboa até ser uma das mais valiosas turísticas da cidade, a Torre de Belém é um espaço que deve ser frequentado num ato de fruição cultural e estética que valoriza todos aqueles que vão ao seu encontro.