Peça em destaque «Vista sobre Lisboa» de Carlos Calvet
21 Abr 2021 a 21 Abr 2022

No dia em que passam sete anos sobre o desaparecimento de Carlos Calvet (1928-2014), o Museu de Lisboa destaca uma das suas mais importantes vistas de Lisboa (1958).

Carlos Frederico Pereira de Sequeira Bramão Calvet da Costa nasceu em Lisboa, em 1928. Licenciado em Arquitetura na Escola Superior de Belas Artes do Porto, desde cedo que preferiu a expressão artística, campo que o próprio definiu como uma espécie de salvação, um destino, um destino interior, que se transforma numa necessidade efetiva, como confessou em 2004, em entrevista concedida à RTP.

Figura incontornável do surrealismo português, mas protagonista também de um movimento aberto à influência da arte pop, foi um artista multifacetado, tendo-se dedicado à gravura, litografia, fotografia, cinema e poesia. É, todavia, pelo trabalho como pintor (em diferentes suportes) que o seu nome é mais recordado.

A Vista sobre Lisboa que a Câmara Municipal de Lisboa adquiriu ao autor, em 1971, é uma composição singular na obra de Calvet, na medida em que sintetiza as linhas de força com que o artista se posicionou no meio artístico. Partindo de uma perspetiva da cidade tirada do Parque Eduardo VII, Lisboa surge representada de forma simultaneamente subversiva e rigorosa. A malha urbana de Lisboa, avenida abaixo até à colina do castelo de S. Jorge, é integrada numa matriz geométrica, em tons claros e luminosos, que contrastam com as tonalidades fortes e sombrias do rio e da Serra da Arrábida. 

Dois aspetos sobressaem (porventura os mais característicos da sua pintura): a escala urbana tratada com planos sobrepostos de silhuetas geométricas – sensibilidade adquirida nos anos de formação em arquitetura –, e o tratamento irreal do céu, contaminado pelos humores do artista, numa composição que suscita interrogações acerca do que realmente representa. Esta última dimensão enquadra-se naquilo que José-Augusto França escreveu (2001) sobre a estranheza tantas vezes sentida diante da obra de Calvet: «que outra mais estranha não se fez então em Portugal…» 

«Vista sobre Lisboa» 
Carlos Calvet (1928-2014)
1958
Óleo s/ madeira prensada
MC.PIN.0429