Café da Severa

Alberto de Sousa

1924

Tinta-da-china e aguarela s/ papel

Dimensões: 290 X 360 mm

MC.DES. 223

Palácio Pimenta

Desenho representando um botequim ou café de Lisboa na Lisboa séc. XIX. O estabelecimento tem, na parede de  fundo, por detrás do balcão onde está o taberneiro, prateleiras carregadas de garrafas. Cheio de clientes distribuídos pelas várias mesas de madeira, na sua maioria, bebendo copos de vinho. Distingue-se uma fadista com uma guitarra (regra geral uma prostituta, como as demais presenças femininas) e várias outras figuras típicas de então, entre os quais o boleeiro e o mariola.   

Os cafés e botequins surgiram relativamente cedo na capital, recebendo novo fôlego na sequência da reconstrução da cidade, quando o Marquês de Pombal ordenou que fossem colocadas tabuletas publicitárias à porta dos mesmos.