Cortejo Real no Terreiro do Paço

Autor desconhecido

Séc. XVII

Óleo s/ tela

MC.PIN.262

Palácio Pimenta

Vista do Terreiro do Paço engalanado, por ocasião da partida de D. Catarina de Bragança para posterior casamento com Carlos II de Inglaterra. Lisboa foi palco de grandes festejos e as mais variadas arquiteturas efémeras transformaram a imagem da cidade. 

Próximo do Paço da Ribeira foi erigido um arco triunfal. As portas da Casa da Índia, do arco da Portagem e a porta sob a casa nova da Rainha encontram-se, de igual modo, ornamentadas com arcos triunfais e as fachadas das casas decoradas com colchas e tapeçarias.

Na manhã de 23 de Abril de 1662, dia previsto para o embarque, a princesa saiu do Paço, em cortejo de coches, dirigindo-se à Sé, onde assistiu a uma missa cantada e a um Te Deum. As ruas por onde passou encontravam-se ricamente engalanadas, mas foi no Terreiro do Paço que se montaram as decorações efémeras mais exuberantes. O momento foi registado numa das seis gravuras do conjunto executado por Dirk Stoop, pintor e gravador holandês que vivia em Portugal desde 1659.