Planta Topográfica da Cidade de Lisboa

Litografia Portugal (editor)

Séc. XX (meados)

Litografia colorida

Dim.: 1520 X 680 mm

MC.GRA. 495

Palácio Pimenta

Planta topográfica de Lisboa representando o novo perímetro da capital, definido entre a Ponte de Alcântara, a ocidente, e o Convento das Comendadeiras, a Santos-o-Novo, a oriente, fechando, a Norte, em S. Sebastião da Pedreira. A área assinalada corresponde aos “justos limites da cidade” fixados oficialmente depois do Terramoto de 1755, por Decreto de Dez./1757 e confirmado por Alvará de 1758. A rosa, é representada a malha urbana pré-terramoto; a amarelo, a reconstrução das zonas da cidade afetadas pelo Terramoto, acrescidas de novas áreas que então se pretendiam urbanizar. Encontram-se igualmente representadas as estradas, ruas, caminhos e muros que ficavam “fora portas”.

A carta original, datada do 3º quartel do séc. XVIII, reúne e sintetiza os projetos previstos para a renovação e desenvolvimento da cidade (onde se deteta uma clara tendência de crescimento para oeste), cuidadosamente assinalados com a cor amarela. O vermelho corresponde aos traçados urbanos existentes.