São Crispim e São Crispiniano

Autor desconhecido.

Séc. XVII (meados)

Óleo s/ tela

Dimensões: 2590 x 3020 mm

MC.PIN.409

Palácio Pimenta

Representação do suplício dos santos mártires Crispim e Crispiniano, irmãos gémeos com o ofício de sapateiro, decapitados em Soissons (França) aquando da perseguição aos cristãos no século III, ordenada pelo Imperador Diocleciano. Representados sempre a par, ostentam como atributos a palma, símbolo do martírio, ou as ferramentas próprias da sua profissão. 

Celebrados a 25 de outubro, data da tomada de Lisboa por D. Afonso Henriques (1143 – 1185), foram adotados como primeiros padroeiros da cidade, sendo mais tarde substituídos por São Vicente. São venerados por toda a cristandade como advogados dos diversos ofícios que trabalham o couro (sapateiros, luveiros, curtidores de pele, fabricantes de selas, entre outros).